RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Práticas de leitura e escrita na escola como possibilidade de existência

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Oliveira, Marli Pardo Legemann;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/7363249368816228;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Schuler, Betina;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/5324014715865436;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Humanidades;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Práticas de leitura e escrita na escola como possibilidade de existência;
metadataTrad.dc.description.resumo A presente tese aborda um estudo sobre a possibilidade de práticas de leitura e de escrita, desenvolvidas em escolas públicas, impactarem os modos de existência; possibilidades ínfimas e possíveis, que promovam pensamento e a vida. Partimos de uma apresentação do panorama sobre o cenário educacional brasileiro; evidenciando-se como a racionalidade neoliberal produz um novo sujeito na sociedade do conhecimento, abordando os desdobramentos dessas mudanças e situando o aluno desse tempo e nessa sociedade. Também, abordamos as modificações nas relações mais efêmeras do cotidiano e o quanto seus impactos transformam o saber, o poder e as relações dentro do contexto escolar, situando as implicações desse lócus para as práticas de leitura e escrita na escola. Investigamos as questões curriculares, e como alguns documentos estão alinhados, atravessados e garantem a implementação dos parâmetros dessa racionalidade neoliberal, conceito esse que percorre como fio condutor em todos os capítulos e está atravessado nas práticas de leitura e escrita. Por um desses motivos, é que trouxemos a literatura, a leitura e a escrita como possibilidade de o aluno pensar e agir, como alternativas para que escape da servidão voluntária, como possibilidade ínfima de resistir a essas políticas neoliberais/racionalidade. Com esse pensamento, destacamos a importância do professor no papel de grande propulsor de possibilidades para o seu aluno, professor que entende a força da leitura e da escrita, dos textos, da literatura filosófica e compreende que ainda é possível pensar essas práticas como modos de subjetivação, como cuidado de si e como auxílio no processo de se tornar sujeito. É nessa linha de ação que as práticas de leitura e de escrita entram como exercício de pensamento, que operam como pontos ínfimos de luz, que passam nas brechas, que servem como armas, defesas, portas de fugas e respiro, que possam operar na escola como um lugar reservado para o pensamento, para o diálogo, para uma outra possibilidades de existência em uma relação dinâmica que vincula a linguagem, a cultura e a vida. A partir disso, fez-se importante pensar as relações entre os modos de subjetivação, cuidado de si e a verdade, atravessadas pelas práticas de leitura e escrita. Como forma de entender esta pesquisa de modo entrelaçada a práticas da escola, criamos as Oficinas de Formação, nas quais se discutiu e se experimentou práticas de leitura e escrita com professores e gestores do Ensino Fundamental. Esses momentos iniciaram com um grupo focal e continuaram com encontros de formação no formato de oficinas de leitura e escrita. Para examinar a empiria, buscamos inspiração, em grande medida, na genealogia da subjetivação, em Foucault, como forma de pensar a leitura e a escrita na constituição de uma relação consigo mesmo. Foi possível diagramar três fortes enunciados: a experiência, a transmissão cultural e a temporalidade. As regularidades encontradas nas dimensões de análise, foram atravessadas em cada tipologia de leitura e de escrita: Crespa; Sinalizada; do “Eu prefiro não”; do Ir Embora; Lagarteando e Comendo Bergamota e Poemóbiles, o que permitiu entender que tais funcionamentos da leitura e da escrita nos ajudam a pensar nas possibilidades que tais práticas são possíveis como cuidado de si, que implicam em modos de vida e outras possibilidades de existência, e de resistência.;
metadataTrad.dc.description.abstract This thesis addresses a study on the possibility of reading and writing practices, developed in public schools, impacting modes of existence; tiny and possible possibilities, which promote thought and life. We start with a presentation of Brazilian educational scenario; showing how neoliberal rationality produces a new subject in the knowledge society, addressing the consequences of these changes and situating the student in this society. We also approach changes in the most ephemeral everyday relationships and how much their impacts transform knowledge, power and relationships within the school context, situating the implications of this locus for reading and writing practices at school. We investigated curricular issues, and how some documents are aligned, crossed and guarantee the implementation of the parameters of this neoliberal rationality, a concept that runs as a guiding thread in all chapters and is crossed in reading and writing practices. For one of these reasons, we brought literature, reading and writing as a possibility for students to think and act, as alternatives to escape voluntary servitude, as a tiny possibility of resisting these neoliberal policies/rationality. We highlight the importance of the teacher in the role of great promoter of possibilities for students, a teacher who understands the power of reading and writing, of texts, of philosophical literature and understands that it is still possible to think of these practices as ways of subjectivation, as selfcare and as an aid in the process of becoming a subject. It is in this line of action that the practices of reading and writing enter as an exercise in thought, which operate as tiny points of light, which pass through gaps, which serve as weapons, defenses, escape doors and breathing space, which can operate in the school as a place reserved for thought, for dialogue, for another possibility of existence in a dynamic relationship that links language, culture and life. From this, it became important to think about the relationships between the modes of subjectivation, self-care and the truth, crossed by reading and writing practices. As a way of understanding this research intertwined with school practices, we created Training Workshops, in which reading and writing practices were discussed and experimented with elementary school teachers and managers. These moments started with a focus group and continued with training meetings in the format of reading and writing workshops. To examine empiricism, we sought inspiration, to a large extent, in the genealogy of subjectivation in Foucault as a way of thinking about reading and writing in the constitution of a relationship with oneself. It was possible to diagram three strong statements: experience, cultural transmission and temporality. The regularities found in the dimensions of analysis were crossed in each type of reading and writing: Curly; Signposted; “I'd rather not”; Go Away; Lagarteando and Eating Bergamota and Poemóbiles, which allowed us to understand that such reading and writing functions help us to think about the possibilities that such practices are possible as self-care, which imply ways of life and other possibilities of existence, and resistance.;
metadataTrad.dc.subject Práticas de leitura; Práticas de escrita; Racionalidade neoliberal; Cuidado de si; Escola de ensino fundamental; Reading practices; Writing practices; Neoliberal rationality; Self-care; Elementary school;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Humanas::Educação;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2022-12-14;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/12171;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Educação;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics