RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

O pensamento estético de Nietzsche : a fisiologia na estética até a formulação da fisiologia da estética

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Kaizer, Vitor Leandro;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/8724669202228323;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Valls, Álvaro Luiz Montenegro;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/7155529124026737;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Humanidades;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title O pensamento estético de Nietzsche : a fisiologia na estética até a formulação da fisiologia da estética;
metadataTrad.dc.description.resumo O presente trabalho tem por objetivo investigar o pensamento estético do filósofo alemão Friedrich Nietzsche (1844-1900) desde os escritos de juventude até a formulação da fisiologia da estética, que emerge do contexto tardio das críticas à música de Richard Wagner (1813-1883), a fim de descobrir se é possível considerar o pensamento estético nietzschiano pertinente a esse período já como certa “fisiologia da estética”. Com a finalidade de atender a este objetivo geral, tratou-se especificamente e de maneira preliminar, primeiro: a concepção estética do jovem Nietzsche; em seguida, os tensionamentos aos quais seu pensamento estético inicial é submetido durante o período intermediário; e, por fim, o modo como esse confrontamento viabilizou a configuração final de uma “estética como fisiologia aplicada”. Sendo assim, inquiriram-se os principais escritos relativos às duas primeiras fases de Nietzsche até a entrada da fase derradeira, quando então a “fisiologia da estética” é, por fim, formulada como objeção maior à arte wagneriana. À guisa de conclusão, pode-se afirmar que a reflexão estética nietzschiana está inteiramente permeada pela noção de fisiologia – como reflexão axiológica acerca da arte –; pois, ao pensar sobre a arte, o que o filósofo tem em vista é trazer à luz o valor essencial da arte, isto é, da arte enquanto possibilidade de vida, de afirmação e de dignificação da existência; de modo que a fisiologia da estética, como método hermenêutico de investigação – da arte em seus efeitos sobre o corpo e a psique –, está presente no exercício filosófico de Nietzsche antes mesmo de assumir aquela configuração formalizada.;
metadataTrad.dc.description.abstract The present work aims to investigate the aesthetic thinking of the German philosopher Friedrich Nietzsche (1844-1900), from youth writings to the formulation of the physiology of aesthetics, which emerges from the late context of criticism of Richard Wagner’s music (1813-1883), in order to determine if it is possible to consider nietzschean aesthetic thinking pertinent to this period already as a certain “physiology of aesthetics”. In an effort to achieve this general objective, it was specifically and in a preliminary way, first: the aesthetic conception of the young Nietzsche; subsequently the tensions to which his initial aesthetic thinking is submitted during the intermediate period; and, finally, the way this confrontation made possible the final configuration of “aesthetics as applied physiology”. Therefore, the main writings relating to the first two phases, of Nietzsche were asked until the entry of the final phase, when the “physiology of aesthetics” is ultimately formulated as a greater objection to Wagnerian art. In the guise of conclusion, it can be affirmed that nietzschean aesthetic reflection is entirely permeated by the notion of physiology – as an axiological reflection on art –; since, when thinking about art, what the philosopher has in mind is to bring to light the essential value of art, that is, art as a possibility of life ,affirmation and dignification of existence; so that then physiology of aesthetics as a hermeneutic method of research – of art in its effects on the body and the psyche – is present in Nietzsche’s philosophical exercise before even assuming that formalized configuration.;
metadataTrad.dc.subject Nietzsche; Filosofia; Estética; Arte; Fisiologia; Nietzsche; Philosophy; Aesthetics; Art; Physiology;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Humanas::Filosofia;
metadataTrad.dc.type Dissertação;
metadataTrad.dc.date.issued 2020-01-23;
metadataTrad.dc.description.sponsorship CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/9158;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Filosofia;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics