RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Discursos sobre aprendizagem na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (1944-1964)

Mostrar registro simples

Autor Enzweiler, Deise Andreia;
Lattes do autor http://lattes.cnpq.br/2708237054125840;
Orientador Lopes, Maura Corcini;
Lattes do orientador http://lattes.cnpq.br/3876751682370290;
Instituição Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
Sigla da instituição Unisinos;
País da instituição Brasil;
Instituto/Departamento Escola de Humanidades;
Idioma pt_BR;
Título Discursos sobre aprendizagem na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (1944-1964);
Resumo A Dissertação objetiva compreender como os discursos sobre aprendizagem se apresentam e se articulam no período de 1944 a 1964, recorte que engloba as gestões Lourenço Filho/Murilo Braga (1944/1951) e Anísio Teixeira (1952/1964) à frente do Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INEP). Entendendo que a naturalização e a individualização dos processos de aprendizagem, aliado ao esmaecimento das práticas de ensino, constitui o presente, buscou-se compreender elos desta constituição na história educacional contemporânea do Brasil. Para tanto, recorreu-se à materialidade da Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP), uma vez que esta publicação centraliza a veiculação oficial do discurso pedagógico renovador, marcado por influências estrangeiras de reconstrução educacional a partir das concepções do movimento da Escola Nova. Para descrever como diferentes campos de saber, articulados entre si, constituíram os discursos sobre a aprendizagem nesse momento histórico específico, utilizou-se a ferramenta conceitual do discurso. Na análise da materialidade empírica, foram mapeadas 96 revistas que compreendem o recorte histórico delimitado. Deste total, foram utilizados 14 artigos da sessão Ideia e Debates da RBEP, a partir dos quais foi possível construir três categorias analíticas, denominadas de tendências dos discursos sobre aprendizagem: 1) aprendizagem para aprimoramento individual; 2) aprendizagem para ajustamento social; 3) aprendizagem como experiência. A partir disso, sustenta-se que o movimento escolanovista introduz diferentes compreensões acerca da aprendizagem visando uma renovação educacional no Brasil. Entretanto, tais apreensões não descartavam um tipo de condução pedagógica intencional, diferentemente das atuais tendências pedagógicas, fortemente marcadas pela naturalização e individualização da aprendizagem.;
Abstract This Thesis aims to comprehend how the discourses about learning introduce and articulate themselves in the period from 1944 to 1964, specific part related to the periods that Lourenço Filho/Murilo Braga (1944/1951) and Anísio Teixeira (1952/1964) were responsible for the Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INEP). Comprehending the present as a period in which there is a process of naturalization and individualization of learning, as well as a weakness in teaching practice, the Thesis wants to comprehend this configuration in Brazilian contemporary educational history. Considering that, the Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos was used as search sources because this publication centralizes the official thoughts of the progressive pedagogical discourse, marked by foreign influence from Escola Nova concepts. To describe how different areas, articulate to each other, constitute discourses about learning in this specific historical moment, the discourse was used as a conceptual tool. In this empirical analysis, 96 magazines were mapped in the established period. From this total, 14 articles were used for analysis from the section Ideias e Debates. Using these articles, it was possible to define three analytical categories, named as tendencies of discourses about learning: 1) learning as individual improvement; 2) learning as social adjustment; 3) learning as experience. Considering these analysis, it is possible to say that Escola Nova ideas introduce different comprehensions about learning to an educational renovation in Brazil. However, these considerations do not refuse an intentional pedagogical knowledge, different from the recent pedagogical tendencies, marked by the naturalization and individualization of learning.;
Palavras-chaves Aprendizagem; Ensino; Escola nova; Revista brasileira de estudos pedagógicos; Learning; Teaching;
Área(s) do conhecimento ACCNPQ::Ciências Humanas::Educação;
Tipo Dissertação;
Data de defesa 2017-02-21;
Agência de fomento CNPQ – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico;
Direitos de acesso openAccess;
URI http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6220;
Programa Programa de Pós-Graduação em Educação;


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Buscar

Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística