RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Interpretações paleoambientais do quaternário da bacia de Santos (Brasil) com base em foraminíferos bentônicos

Mostrar registro simples

Autor Leão, Carolina Jardim;
Lattes do autor http://lattes.cnpq.br/3566843734241699;
Orientador Leipnitz, Itamar Ivo;
Lattes do orientador http://lattes.cnpq.br/1276786987887008;
Instituição Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
Sigla da instituição Unisinos;
País da instituição Brasil;
Instituto/Departamento Escola Politécnica;
Idioma pt_BR;
Título Interpretações paleoambientais do quaternário da bacia de Santos (Brasil) com base em foraminíferos bentônicos;
Resumo A distribuição das associações e abundância de espécies de foraminíferos bentônicos está condicionada a diversos fatores ecológicos, ligados intrinsecamente a aspectos físicos e químicos dos oceanos. A partir de 68 amostras provenientes de dois testemunhos do talude continental da Bacia de Santos (aproximadamente 2.000 metros de lâmina d’água), analisou-se a fauna de foraminíferos bentônicos, bem como os isótopos estáveis de carbono e oxigênio das carapaças. Por meio do estudo sistemático da fauna de foraminíferos bentônicos foram identificados 68.998 espécimes pertencentes a 123 espécies. A caracterização ecológica das espécies identificadas, somada à análise quantitativa de seus padrões de distribuição, possibilitou o registro de alterações no conjunto microfaunístico, atribuídas aos diferentes eventos climáticos. As maiores flutuações na abundância relativa ao longo dos testemunhos resultam dos padrões das três principais espécies: Pseudoparrella exigua, Alabaminella weddellensis e Cassidulina californica. P. exigua tem maior abundância nos estágios glaciais, caracterizando esses períodos como fortemente influenciados por aportes sazonais de fitodetritos, enquanto A. weddellensis domina nos estágios interglaciais, indicando uma deposição mais intensa e contínua de material orgânico. Já C. californica, que teve abundância expressiva tanto em glaciais como em interglaciais, responde a quantidades elevadas de carbono orgânico total nos sedimentos. Embora sejam indicadoras de alta produtividade, essas espécies não apresentaram uma ligação estreita com as águas ricas em nutrientes que dominam nos períodos glaciais. Porém, variações na abundância relativa sugerem períodos com distintas intensidades de fluxo de nutrientes e diferentes origens da matéria orgânica depositada no assoalho oceânico nos últimos 545 mil anos.;
Abstract The distribution of assemblage and species abundance is conditioned to several ecological factors, related to physical and chemical oceanic aspects. Were analyzed 68 samples of two cores collected in continental slope of Santos Basin (~2,000 m water depth) in relation to the benthic foraminiferal fauna, as well as the stable isotopes of carbon and oxygen extracted in shells. Through the systematic study of the benthic foraminiferal fauna were identified 68,998 specimens belonging to 123 species. The ecological characterization of species, in addition to the quantitative analysis of the distribution patterns in the cores, allows the observation of changes in the abundance of certain species, attributed to different climatic events. The largest fluctuations in relative abundance along the cores result from the pattern of three main species: Pseudoparrella exigua, Alabaminella weddellensis e Cassidulina californica. Pseudoparrella exigua is more abundant during glacial stages, characterizing these periods as strongly influenced by seasonal phytodetritus input, while Alabaminella weddellensis dominates in the interglacial stages, indicating a more intense and continuous deposition of organic material. Cassidulina californica, that had significant abundance in both stages, responds to high amount of total organic carbon in sediments. Even being indicative of high productivity, these species did not show a close link with the nutrient-rich waters that dominate the glacial stages. However, variations in relative abundance suggest periods with different intensities of flow of nutrients and different sources of organic matter deposited on the ocean floor in the last 545 kyr.;
Palavras-chaves Foraminíferos bentônicos; Paleoprodutividade; Atlântico sudoeste; Benthic foraminifera; Paleoproductivity; Southwest Atlantic;
Área(s) do conhecimento ACCNPQ::Ciências Exatas e da Terra::Geologia;
Tipo Dissertação;
Data de defesa 2011;
Agência de fomento Milton Valente;
Direitos de acesso openAccess;
URI http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/4322;
Programa Programa de Pós-Graduação em Geologia;


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Buscar

Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística