RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Efeito das conexões sociais entre os CEOs e os membros dos conselhos de administração e fiscal sobre o gerenciamento de resultados

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Ramos, Fernando Maciel;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/1945276106615962;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Costa, Cristiano Machado;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/7188849602769313;
metadataTrad.dc.contributor.advisor-co1 Azevedo, Graça Maria do Carmo;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola de Gestão e Negócios;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Efeito das conexões sociais entre os CEOs e os membros dos conselhos de administração e fiscal sobre o gerenciamento de resultados;
metadataTrad.dc.description.resumo Os estudos e diretrizes da boa governança têm negligenciado que CEO e membros dos conselhos podem estar conectados socialmente. As conexões sociais podem ser vistas como elementos que permitem a aproximação entre indivíduos e, por sua vez, podem influenciar na discricionariedade do compartilhamento de informação entre os agentes envolvidos. Considerando que decisões econômicas podem ser moldadas por fatores sociais, essa tese teve como objetivo analisar o efeito das conexões sociais entre CEO e os conselhos sobre o nível de gerenciamento de resultados das companhias brasileiras. Para atender ao objetivo da pesquisa, foi mensurado um índice de conexão social entre CEO e os conselhos de administração e fiscal das 141 companhias componentes da amostra, no período de 2011 a 2017, o que culminou em 872 observações finais. O índice construído foi composto por 5 indicadores que caracterizam elementos de conexão social a partir do background educacional, profissional e relação familiar do CEO com os conselheiros. Foram utilizados os modelos de Jones (1991), Jones Modificado (1995) e Jones Modificado com ROA (2005) para apuração dos accruals das entidades da amostra. Para testar as hipóteses do estudo, foram utilizadas as estimações econométricas a partir do teste de regressão linear múltipla com pools de cross-section e com erros-robustos clusterizados no nível da empresa. Como teste de robustez os modelos foram reestimados com os indicadores de conexão social, de modo a permitir a avaliação dos efeitos individuais desses. Ainda como teste de robustez, foram reestimadas as equações com regressão de dados em painel com efeitos fixos. Os resultados dos testes econométricos demonstram que o nível de conexão social entre CEO e o conselho de administração possui um efeito negativo sobre o gerenciamento de resultados, enquanto no conselho fiscal não foi detectado nenhum efeito. Quando avaliados os indicadores individualmente, a conexão dada por educação apresentou-se significativa e com efeito negativo sobre os accruals apurados pelo modelo de Jones (1991). Já a conexão dada por experiências profissionais em atuação de conselhos mostrou-se significativa e negativa sobre os accruals mensurados pelos modelos de Jones Modificado (1991) e Jones Modificado com ROA (2005). Os resultados do efeito da conexão social entre CEO e os membros do conselho de administração se mantêm em todas as estimações realizadas. Esses achados indicam que, quanto maior o nível de conexão social entre CEO e o conselho de administração, menor é o gerenciamento de resultados, denotando melhora na qualidade dos lucros reportados. Assim, essa tese tem como contribuição metodológica a criação de uma métrica que permite mensurar o nível de conexão entre CEO e os conselhos. No campo teórico e empírico, a partir dos resultados encontrados, essa tese agrega ao evidenciar que elementos de interações sociais e relações pessoais, podem beneficiar o conselho de administração no exercício de suas funções e ao contribui ao demonstrar que a independência do conselho de administração nem sempre é benéfica à qualidade da informação contábil, tendo em vista que as conexões sociais de CEOs com o conselho de administração minimiza as práticas de gerenciamento de resultados.;
metadataTrad.dc.description.abstract Studies and guidelines have neglected that CEOs and board members may be socially connected. Social connections can be seen as elements that allow the approximation between individuals and can influence the discretionary of information sharing among the agents involved. Considering that economic decisions can be shaped by social factors, this thesis aimed to analyze the effect of social connections between CEO and board on the level of earnings management of Brazilian companies. To attend the aims of this study, a social connection index between the CEO and the board of directors of 141 sample companies was measured on the period of 2011-2017, resulting in 872 final observations. The index built consists of 5 indicators that characterize elements of social connection from the educational and professional background, and family relationship of the CEO and board members. The models of Jones (1991), Modified Jones (1995) and Modified Jones with ROA (2005) were used to calculate the accruals of the sample entities. To test the hypotheses of the study, econometric estimates were used from the multiple linear regression test with cross-section pools and clustered robust errors at the business level. As a robustness test, the models were reestimated with the indicators of social connection, in order to allow the evaluation of individual effects. Still as a robustness test, the equations with panel data regression with fixed effects were used. The results of the econometric tests show that the level of social connection between the CEO and the board of directors has a negative effect on earnings management, while no effect on the fiscal board is detected. When the indicators are individually evaluated, the connection given by education was significant and had a negative effect on the accruals calculated by the Jones model (1991) and the connection given by professional experience on the boards gave significance on the accruals measured by the Jones Modified (1991) and Jones Modified with ROA (2005). The results of the effect of the social connection between CEO and board members are consistent with all estimates. These results indicate a negative effect of social connection between the CEO and the board of directors on earnings management, thus improving the quality earnings. This thesis has, as methodological contribution, the creation of a metric that allows measuring the level of connection between CEO and boards. In the theoretical and empirical field, from the results found, this thesis adds studies by showing that elements of social interactions and personal relationships can benefit the board of directors in the exercise of its functions.;
metadataTrad.dc.subject Conexões Sociais; Qualidade dos Lucros; Assimetria da Informação; Governança; Two-tiers board; Social-ties; Earnings quality; Information asymmetry; Governance; Two-tiers board;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Sociais Aplicadas::Ciências Contábeis;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2020-01-20;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/9160;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics