RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Imagens em crise: construtos de ambiguidade em imagens fotográficas no Instagram

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Mattos, Rodrigo Brasil de;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/2863678887059357;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Lopes, Tiago Ricciardi Correa Lope;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/5596822950536203;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola da Indústria Criativa;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Imagens em crise: construtos de ambiguidade em imagens fotográficas no Instagram;
metadataTrad.dc.description.resumo O presente estudo aborda a fotografia como uma imagem em crise que, em constante (re)construção, tenciona os elementos relativos à sua própria constituição. Alicerçada no conceito de imagem crítica descrita por Georges Didi-Huberman (1998), a imagem em crise surge apoiada em obras fotográficas pregnantes de múltiplos significados e se desenvolve como uma forma (des)construtiva de olhar a imagem fotográfica contemporânea. O corpus desta pesquisa é constituído a partir de fotografias contemporâneas que circulam no Instagram. Tais obras fotográficas são exploradas por meio de três eixos de observação, que expõem os âmbitos de crise da imagem fotográfica dos dias atuais. O primeiro eixo discute a imagem em crise a partir do conceito de fotografia de interface. O referido conceito se estabelece como sendo uma atualização do modo de ser da fotografia, refletindo sobre a sua nova constituição em meio a ambientes nos quais a imagem fotográfica não deve ser pensada considerando apenas o referente dentro do quadro fotográfico, mas sim, articulada a elementos interativos da interface (ou seja, responsáveis por gerar outras noções de imagem). O segundo eixo pensa a crise das imagens através da perspectiva do dispositivo fotográfico, que considera o modo como o Instagram afeta e condiciona, de diferentes formas, a atual conjuntura do fazer fotográfico. O terceiro e último eixo de observação aborda o âmbito memorial e histórico das imagens em crise. Por meio de conceitos tais como da “teia de imaginário”, este eixo provoca reflexões para que se pense a constituição dessas obras fotográficas contemporâneas como diversos fragmentos de um passado que se apresenta sempre atual ao retornar como parte constituinte dessas fotografias. Sendo assim, a imagem em crise se situa como um conceito articulador de diferentes perspectivas que tenciona os construtos de imagem fotográfica contemporâneos em seu constante fluxo (des)construtivo, visando agregar conhecimento para os estudos da imagem.;
metadataTrad.dc.description.abstract The present study treats photography as an image in crisis, which, in constant (re)construction, tensions the elements related to its own constitution. Based on the concept of critical image by Georges Didi-Huberman (1998), the image in crisis emerges from photographic works containing multiple meanings within, developing as a deconstructive way of looking at the contemporary photographic image. With our research corpus based on photographs that circulate on Instagram, the way we explore these photographic works starts from three observation axes that reveal the crisis areas of the photographic image from today. The first deals with the image in crisis from the concept of interface photography. This concept is seen as an update of photography’s way of being that reflects on its new constitution in environments which the photographic image should not be thought of by just considering the referent within the photographic frame, but rather articulated to the interactive elements on the interface (responsible for generating other notions of image). The second axis thinks about the crisis of images through the perspective of the photographic device, which considers the way Instagram affects and conditions, in different ways, the current conjuncture of photographic making. The third and last observation axis deals with the image in crisis’ memorial and historical scope. Through concepts such as the web of imaginariness, it provokes reflections on the constitution of these contemporary photographic works from different fragments of a past that is always present when it returns as a constituent part of these photographs. Thus, the image in crisis poses itself as an articulating concept from different perspectives that stresses contemporary photographic image constructs in their constant (de)constructive flow, which aims to aggregate knowledge to the image studies.;
metadataTrad.dc.subject Instagram; Imagem crítica; Imagem em crise; Fotografia de interface; Teia de imaginário; Instagram; Critical image; Image in crisis; Interface photography; Web of imaginariness;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Sociais Aplicadas::Comunicação;
metadataTrad.dc.type Dissertação;
metadataTrad.dc.date.issued 2020-04-15;
metadataTrad.dc.description.sponsorship CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/9123;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics