RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

O impacto das cores e das formas de embalagens de alimentos na experiência do usuário

Mostrar registro simples

Autor Rosa, Valentina Marques Da;
Lattes do autor http://lattes.cnpq.br/0433792828037156;
Orientador Tonetto, Leandro Milletto;
Lattes do orientador http://lattes.cnpq.br/6936566634445566;
Instituição Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
Sigla da instituição Unisinos;
País da instituição Brasil;
Instituto/Departamento Escola da Indústria Criativa;
Idioma pt_BR;
Título O impacto das cores e das formas de embalagens de alimentos na experiência do usuário;
Resumo Compreender mais profundamente o usuário e a sua experiência com os objetos é crucial para o design, já que a partir desse conhecimento é possível projetar focando em necessidade específicas. Com esse propósito, devem entender como as pessoas, através da percepção, entrarão em contato com os produtos, e como será esse encontro. Não só o produto em si é importante para a experiência. A embalagem é o primeiro contato que o usuário terá com ele, e pesquisas mostram que a sua cor e forma podem aumentar a preferência por um produto específico. Com isso em mente, esta pesquisa tem como objetivo geral mensurar o impacto das variáveis tangíveis da embalagem – forma e cor – na experiência do usuário. Para tanto, foi utilizado um delineamento experimental, contando com dois estudos. O primeiro manipulou duas variáveis independentes intragrupos, forma (arredondada e angular) e cor (escalas de cinza, de cores quentes e de cores frias), e as variáveis dependentes de preferência e associações de sabor, com uma amostra de cinquenta pessoas. Utilizou, para tanto, embalagens sem a identificação do produto. Os resultados encontrados indicaram que a cor é mais significativa do que a forma para as variáveis estudadas, não havendo diferença entre quentes e frias, com as cinzas apresentando médias muito menores quando comparadas às outras duas. Sobre os sabores, não houve efeito significativo para forma, enquanto a cor foi significativa em todos eles menos no sabor amargo. No segundo experimento foram manipuladas três variáveis independentes, também intragrupos: forma (arredondada e angular), cor (escalas de cores quentes e de cores frias) e tipo de produto (biscoito amanteigado e de cereal). Como variáveis dependentes, a percepção de o quão saudável um produto aparenta ser foi mensurada, assim como preferência, com uma amostra de cento e duas pessoas. Nesse experimento, foram utilizadas imagens de embalagens mais realistas, contendo a identificação do produto. Como resultados para preferência, a cor foi significativa, com as frias apresentando médias maiores, assim como o tipo de produto, com as amanteigadas apresentando médias maiores. Sobre o quão saudável um produto aparenta ser, todas as variáveis independentes apresentaram efeitos significativos, com as embalagens angulares, frias e amanteigadas apresentando médias maiores quando comparadas às outras.;
Abstract Understanding the user more deeply and their experience with objects is crucial for design, since from this knowledge it is possible to design focusing on specific needs. With this purpose, they must understand how people, through perception, will come into contact with products, and what that encounter will be like. Not only is the product itself important for the experience. Packaging is the first contact the user will have with it, and research shows that packaging’s color and shape may increase the preference for a specific product. With this in mind, this research has as a general objective to measure the impact of the tangible variables of packaging - shape and color - in the user experience. For this, an experimental design was used, counting on two studies. The first one manipulated two independent intragroup variables, shape (rounded and angular) and color (gray scales, warm colors and cool colors), and the dependent variables of preference and flavor associations, with a sample of fifty people. For it, packaging without product identification were used. The results indicated that color is more significant than shape for the studied variables, with no difference between warm and cool, with the gray having much lower averages when compared to the other two. About the flavors, there was no significant effect for shape, while color was significant in all of them, except in the bitter taste. In the second experiment, three independent variables were manipulated, also intragroups: shape (rounded and angular), color (warm and cool scales) and type of product (buttery biscuit and cereal). As dependent variables, the perception of how healthy a product appears to have been measured, as well as preference, with a sample of one hundred and two people. In this experiment, more realistic packaging images were used, containing the product identification. As results for preference, the color was significant, with the cool ones having higher averages, as well as the type of product, with the butters presenting higher averages. Regarding how healthy a product appears to be, all the independent variables had significant effects, with the angular, cool and buttery packages presenting higher averages when compared to the others.;
Palavras-chaves Experiência do usuário; Design emocional; Embalagens; Forma; Cor; User experience; Emotional design; Packaging; Shape; Color;
Área(s) do conhecimento ACCNPQ::Ciências Sociais Aplicadas::Desenho Industrial;
Tipo Dissertação;
Data de defesa 2017-06-30;
Agência de fomento Nenhuma;
Direitos de acesso openAccess;
URI http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6464;
Programa Programa de Pós-Graduação em Design;


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Buscar

Busca avançada

Navegar

Minha conta

Estatística