RDBU| Repositório Digital da Biblioteca da Unisinos

Percepção ambiental da comunidade de Mostardas na importância e conservação do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, RS

Show simple item record

metadataTrad.dc.contributor.author Pelegrini, Fernanda Ferreira Alves;
metadataTrad.dc.contributor.authorLattes http://lattes.cnpq.br/7670154703465085;
metadataTrad.dc.contributor.advisor Garcia, Leonardo Maltchik;
metadataTrad.dc.contributor.advisorLattes http://lattes.cnpq.br/5057017159206057;
metadataTrad.dc.publisher Universidade do Vale do Rio dos Sinos;
metadataTrad.dc.publisher.initials Unisinos;
metadataTrad.dc.publisher.country Brasil;
metadataTrad.dc.publisher.department Escola Politécnica;
metadataTrad.dc.language pt_BR;
metadataTrad.dc.title Percepção ambiental da comunidade de Mostardas na importância e conservação do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, RS;
metadataTrad.dc.description.resumo O Parque Nacional da Lagoa do Peixe (PNLP), criado em 1986, está localizado na planície costeira e é uma das principais unidades de conservação do sul do Brasil. O PNLP abriga aves migratórias austrais e boreais, uma das maiores riquezas de aves migratórias do Brasil. Em 1993, foi reconhecido como Sítio Ramsar, status de importância internacional. As Unidades de Conservação são importantes locais de conservação, mas com foco somente no contexto ecológico se torna pragmática, influenciando a inserção social do PNLP. A imagem de uma natureza intocada aumenta o conflito da relação das pessoas e do PNLP. Muitas pesquisas ressaltam a importância do conhecimento local aos processos de conservação. Entretanto, sabe-se pouco sobre como o conhecimento de conservação se manifesta entre os grupos sociais. Contudo, há um crescente reconhecimento que a participação dos habitantes locais é fundamental na gestão ambiental de áreas protegidas. Inserir o contexto humano nas práticas de manejo e gerenciamento aproxima a relação das pessoas e do PNLP. Após a criação do PNLP, uma série de conflitos socioeconômicos foi implantada na região de Mostardas e Tavares (Rio Grande do Sul), tendo em vista a atividade agropecuária nessa localização, tal como o setor madeireiro através do Pinus sp. A relação das pessoas e do PNLP se tornou conflituosa devido à restrição de uso das terras por parte de agricultores, pecuaristas e pescadores residentes dentro do PNLP. Este estudo, a partir desses elementos, objetivou-se analisar as percepções e argumentos de moradores dentro e no entorno do PNLP, levando em consideração três aspectos principais: conservação da biodiversidade, importância e conflitos socioeconômicos relacionados ao PNLP. A base metodológica é quali-quantitativa realizada com a aplicação de questionários semiestruturados e entrevistas semiabertas. Diferentes grupos amostrais fizeram parte desta pesquisa, tais como os escolares, os professores, da comunidade em geral, dos arrozeiros, dos madeireiros, dos ceboleiros e dos gestores públicos municipais, totalizando 953 indivíduos entrevistados (aproximadamente 8% da população de Mostardas, RS). Os dados mostraram que a maioria das pessoas possui uma relação positiva sobre a conservação da biodiversidade do PNLP. Grande parte vê o PNLP como local de atração para o turismo e desenvolvimento da região, mas a percepção por parte dos moradores é de falta de interesse político para fomentar tal setor. Poucos percebem a relação de conflito entre o uso da área do PNLP com as implicações de redução de habitat e impacto sobre os ecossistemas. Isso está relacionado à falta de uma política de indenização e reassentamento para os moradores dentro do PNLP. Além disso, a carência da delimitação da zona de amortecimento acabou amplificando esses conflitos. A avaliação da efetividade de gestão do PNLP foi outro elemento importante para analisar a relação das pessoas e do PNLP. Com a aplicação do Método RAPPAM, foi possível levantar indicadores de gestão. A partir dos resultados encontrados, verificou-se que é premente a consolidação prática do plano de manejo, contextualizando e aproximando as pessoas do PNLP. Em suma, propiciar uma gestão adequada para a realidade da região, a fim de tornar uma imagem mais positiva dessa unidade de conservação.;
metadataTrad.dc.description.abstract The Parque Nacional da Lagoa do Peixe (PNLP), created in 1986, is located on the coastal plain and is a major conservation units in southern Brazil. The park is home to migratory birds and southern boreal forest, one of the biggest wealth of migratory birds in Brazil. In 1993, he was recognized as a Ramsar Site, status of international importance. Protected Areas are important sites for conservation, but conservation focused only on the ecological context becomes pragmatic, influencing the social integration of the park. The image of an untouched nature of the conflict increases for individuals and park. Many studies emphasize the importance of local knowledge to conservation processes. However, little is known about how knowledge of conservation manifests itself in social groups. But there is a growing recognition that the participation of local people is essential in environmental management of protected areas. Insert the human context of management practices and management approaches for people and park. After the creation of PNLP, a series of socio-economic conflicts are deployed in the region of Mostardas and Tavares (Rio Grande do Sul), with a view to agricultural activity at that location as the timber sector through the pines. The relationship between people and park have become contentious due to the restriction of land use by farmers, ranchers and fisher folk living within the national park. From these elements, this study aims to describe and analyze the perceptions and arguments of the residents in and around the park, taking into consideration three main aspects: biodiversity conservation, socio-economic importance and conflicts related to the national park. The methodology is based on qualitative and quantitative accomplished with the application of semi-structured questionnaires and semi-open. Different sample groups were part of this research: students, teachers, community in general, rice farmers, fishermen, ceboleiros, municipal administrators and advisory board ICMBio, totaling 1059 individuals interviewed (approximately 9% of the population of Mostardas / RS). The data show that most people have a positive relationship on the conservation of biodiversity in the park. Much sees the park as a place of attraction for tourism and development in the region, but the perception by residents is lack of political interest to promote this sector. Few realize the relationship of conflict between the use of the park with the implications of reducing impact on habitats and ecosystems. This is related to a lack of compensation and resettlement policy for owners within the national park. Moreover, the lack of demarcation of the buffer zone turns out to amplify these conflicts. The evaluation of the effectiveness of management PARNA was another important element to analyze the relationship people and park. With the application of the method RAPPAM was possible to raise management indicators. From these results, there is a pressing practical consolidation of the management plan, contextualizing and bringing people of PNLP. Therefore, providing proper management to the reality of the region to make a more positive image of this conservation unit.;
metadataTrad.dc.subject Gestão ambiental; Unidades de conservação; Percepção ambiental; Environmental management; Protected areas; Environmental perception;
metadataTrad.dc.subject.cnpq ACCNPQ::Ciências Biológicas::Biologia Geral;
metadataTrad.dc.type Tese;
metadataTrad.dc.date.issued 2012-06-22;
metadataTrad.dc.description.sponsorship Nenhuma;
metadataTrad.dc.rights openAccess;
metadataTrad.dc.identifier.uri http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/3305;
metadataTrad.dc.publisher.program Programa de Pós-Graduação em Biologia;


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search

Advanced Search

Browse

My Account

Statistics